quinta-feira, 8 de novembro de 2007

 

Entrevista: Jucelino Nóbrega da Luz – o polêmico vidente fala sobre suas previsões

Entrevista concedida a Paulo Stekel



Entrevistar Jucelino Nóbrega da Luz, um dos mais comentados videntes brasileiros do momento, é algo interessante. Mesmo porque ele é ferrenhamente defendido por uns e de modo não menos ferrenho combatido por outros. Após a matéria no programa “Fantástico” (Rede Globo), em 30 de setembro último, o combate se tornou mais intenso.

Recebemos as respostas da entrevista solicitada a Jucelino alguns dias após a citada matéria. Considerando a contundência do que foi ali apresentado, respondemos ao mesmo a tônica da matéria que publicaríamos em Horizonte – Leitura Holística.

Abaixo, segue trecho do e-mail que lhe enviamos:

“Gostaríamos de deixar claro que, independente da matéria veiculada no programa "Fantástico" do dia 30/09, (...) nossa postura ao apresentar a entrevista recém respondida será:

1 - Apresentar o sr. Jucelino com imparcialidade e sem prejulgamento, já que não somos juízes e nem temos todos os elementos para uma avaliação definitiva;

2 - Lembrar nossos leitores de que a entrevista tem como função apresentar o pensamento oficial do sr. Jucelino às questões propostas;

3 - Deixar que nosso público leitor mesmo faça seu julgamento, se achar necessário, de modo que ele mesmo possa manifestar sua opinião, seja enviando e-mails para nossa redação ou mesmo para o sr. Jucelino. Nossa proposta é a de dar voz a todos os lados de qualquer questão.”


Vamos, então, a nosso entrevistado. Ele mesmo se define em seu website (www.jucelinodaluz.com.br):

“O Professor Jucelino Nobrega da Luz é um brasileiro, de 45 anos, paranaense, nascido em Floriano, Município de Maringá, no Estado de Paraná, que desde os seus nove anos de idade tem sonhos premonitórios. Ele escreve cartas às pessoas com quem sonha e, em casos que pressente seja necessário, chega a registrar ou autenticar o conteúdo dessas revelações que, invariavelmente, acabam se concretizando.

Ao passar dos anos sua maior preocupação sempre foi com a postura de reflexão interior das pessoas que podem modificar determinadas situações ao receberem essas informações antecipadas.


O prof. Jucelino, não é vidente, adivinho ou fala sobre seu futuro. Apenas dá uma orientação espiritual.”

Sua indignação com a matéria veiculada no “Fantástico” pode ser lida em seu site.

Horizonte: Você diz ter sonhos premonitórios desde os 9 anos. Como eles ocorrem? São freqüentes, podem ser provocados ou é tudo um processo espontâneo?

Jucelino: Os sonhos são audiovisuais, pois vejo tridimensionalmente e ouço uma voz do meu “mentor espiritual” que vai orientando o que devo fazer e como devo proceder com as informações. E são recebidas mensagens 6 vezes por semana e um dia tenho sonhos que chamo dia do “descanso”; não é provocado, é tudo espontâneo.

Horizonte: Ao enviar cartas registradas às pessoas com as quais você sonha, isso significa que os fatos sonhados podem ser evitados? Você não acredita em determinismo?

Jucelino: Sim, todos os fatos sonhados podem ser mudados (evitados). Há coisas que são determinantes, mas não todas, porque desde nosso nascimento Deus nos dá nosso livre arbítrio, e determinado, em meu entendimento, é nosso ciclo de vida: “nascemos para morrer...”

Horizonte: Em seu site está escrito que você "não é vidente, adivinho ou fala" sobre o futuro das pessoas e que "apenas dá uma orientação espiritual". Mas essa orientação não envolve a descrição de eventos futuros, geralmente? Como você realmente se define?

Jucelino: Sim, mas, em meu entendimento, sou um clarividente e não um “vidente”. Portanto, não me considero como tal e tenho como denominação “um premonitor”.

Horizonte: Você diz que seu objetivo de vida é ajudar as pessoas a se conscientizarem da necessidade de olhar para a natureza interior. Você é um espiritualista? Qual sua religião?

Jucelino: Hoje sou ecumênico. Já freqüentei várias denominações religiosas e hoje tenho certeza de que as religiões ditam o caminho para Deus; mas a salvação está dentro de nossas obras e ações boas. Hoje, considero-me um espiritualista, e o meu propósito é levar a harmonia, o amor e a fé a todos os filhos e filhas de Deus.

Horizonte: É evidente seu foco nas questões ambientais em seu trabalho. A situação do mundo é assim tão dramática?

Jucelino: Sim, é que não é apresentado da forma como se deveria a atual situação ambiental e acredito que deveria ser apresentado pelas igrejas, escolas e várias camadas sociais uma preocupação maior com a situação atual do planeta. Estamos à beira de um abismo e só precisamos de um pequeno empurrão.

Horizonte: Em seu site há uma matéria (Revista Viva Mais, 04/11/2005) na qual você afirmou que o Papa Bento XVI sofreria um atentado em 16/03/2006. Mas isso não ocorreu. Ele foi avisado? Houve uma resposta? Foi um equívoco? Alguns sonhos premonitórios podem não se cumprir?

Jucelino: Graças à Deus o Papa Bento XVI hoje está vivo porque mudou a data da viagem para e Espanha, que estava marcada para 13 a 16 de março de 2006 e, felizmente, é um dos casos que eu posso considerar que foi uma mudança boa!!!

Horizonte: Você psicografou uma mensagem atribuída a Nossa Senhora de Fátima em 2003, descrevendo a situação ambiental e o aumento do aquecimento global para os próximos anos. Qual sua relação com Nossa Senhora? Você a entende de uma perspectiva católica, espírita ou universalista?

Jucelino: Essa mensagem foi enviada por ela para ajudar a alertar os seres humanos sobre o problema que teremos que enfrentar se não nos conscientizarmos. E essa é uma questão universalista.

Horizonte: O que é a data limite 31/12/2007, da qual você fala em uma mensagem? O que pode acontecer no mundo a partir dela?

Jucelino: É que o ser humano deverá parar de poluir e achar imediatamente formas diferentes de sobreviver sem prejudicar o meio ambiente, e deve-se a mensagem à conscientização mundial. E devemos lembrar que dinheiro não se come. Haverá gradualmente o crescimento dessa destruição planetária e poderá comprometer a sobrevivência no planeta.

Horizonte: Você acha que sua capacidade extrasensorial é um dom divino ou pode ser desenvolvida por qualquer pessoa com o treinamento espiritual adequado? Há um tal treinamento?

Jucelino: Acredito que seja um Dom, mas não pode ser desenvolvido em qualquer pessoa e não há treino ou muito menos preparação para tal faculdade.

Horizonte: Há muita especulação e gente tentando se aproveitar de sua capacidade, pela internet ou outros meios, falando e escrevendo inverdades em seu nome?

Jucelino: Olha, quando se trata de ser humano e no mundo em que hoje vivemos, com tanta violência, ganância, prepotência, inveja, não é de se estranhar tal atitude. Se há na terra um lamaçal temos que nos transformar em uma flor de lótus, e fazer a nossa parte independentemente de criticas ou não!!! O que sempre faço é amar o próximo sem esperar ou exigir que esse venha a me amar.

Horizonte: Obrigado por nos conceder gentilmente esta entrevista. Gostaríamos que você deixasse uma mensagem de conscientização a nossos leitores, para que estes possam melhorar suas vidas e a de seus semelhantes em todos os níveis.

Jucelino: A primeira atitude que posso ter é agradecer por essa oportunidade de poder estar com vocês e deixar uma pequena parcela dessa minha estadia na terra para deixar a seguinte mensagem:

“A nossa sobrevivência na terra depende tão somente de nossas atitudes e ações com o meio ambiente em que hoje vivemos !!! E para que possamos garantir uma compreensão melhor devemos compartilhá-la entre nós e respeitarmos uns aos outros.”

Comments:
Meu nome e darlan ribeiro da costa ,recentemente minha familia foi vitima de uma tragedia, meu irmao matou meus pais e minhas duas irmas,e ghegou ao meu conhecimento uma carta escrita pelo senhor sobre esse assunto.Queria mais informacoes se for possivel.
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?