terça-feira, 9 de dezembro de 2008

 

Os falsos círculos de Ipuaçu - Sensacionalismo não é Ufologia!

Paulo Stekel



A Ufologia anda mal das pernas... O que nos faz pensar assim são os fatos mais recentes, entre tantas bobagens, fraudes, sensacionalismos e aproveitamentos comerciais do assunto a que já estamos acostumados.

O fato mais novo foi noticiado em novembro na imprensa de todo o país: supostos círculos simétricos em plantações de trigo na cidade de Ipuaçu, oeste de Santa Catarina, que tem apenas 3 mil habitantes e está a 511Km de Florianópolis.

Com cerca de 300 m², os círculos têm 19 m de diâmetro e foram encontrados em duas propriedades localizadas na comunidade rural de Toldo Velho. São círculos toscos, em nada lembrando a sofisticação dos famosos “crop circles” ingleses, bastante conhecidos dos aficcionados em Ufologia. Mesmo assim, um pesquisador deslocou-se para Ipuaçu para analisá-los: Ademar Gevaerd, editor da Revista UFO, que atualmente reside em Curitiba (PR).

No dia 13 de novembro, Gevaerd afirmou o seguinte para o Diário Catarinense, logo após ter visto os círculos, mas ainda sem ter providenciado qualquer análise criteriosa (uso de bússola, avaliação de possível radiação, estado das sementes, solo, etc.): "isso não foi feito por pessoas (...), se trata de uma ação de seres extraterrestres (...). Estes desenhos foram feitos por seres muito inteligentes (...), houve ação de forças que não são deste planeta. (...) Acredito que esses dois círculos possam ser apenas o início de algumas mensagens que um tipo de inteligência extraterrena queira nos passar." [veja o vídeo postado no YouTube:



[Neste vídeo, Eustáquio Patounas e Beth Farias apresentam suas opiniões criteriosas acerca dos fatos.]

http://www.youtube.com/watch?v=0winepWoH8o&feature=related ]

Gevaerd afirmou categoricamente que os círculos de Ipuaçu assemelham-se aos encontrados no Reino Unido a décadas, bem como em países como Áustria e República Tcheca. Afirmação precipitada e arriscada, com certeza... Ainda mais vindo de alguém que diz já ter analisado os agroglifos europeus, devendo, portanto, conhecer bem a diferença entre fraude e algo realmente inexplicável.

Além disso, só depois desta afirmação sem indícios em seu favor é que pessoas relataram ter visto luzes no período em que os círculos apareceram. Se o imaginário popular já é fértil, imaginem quando favorecido por afirmações ainda mais férteis feitas por gente que se considera qualificada... Por isso sempre dizemos que a Ufologia nunca será uma ciência reconhecida.

Poucos dias depois, apareceu um terceiro círculo em Ipuaçu, mas este Gevaerd não viu pessoalmente, apenas por fotos. Desta vez, afirmou que é cedo para saber o que aquilo realmente é. Poderia ser uma fraude muito bem feita ou então “uma terceira mensagem de fato”. Que terceira mensagem? As duas primeiras não valem! São toscas e, claramente, uma fraude. Mas Gevaerd duvida do terceiro círculo por ser menor (6 metros de diâmetro) e menos complexo que os dois primeiros. Ele acredita na teoria do aumento da complexidade e tamanho dos círculos à medida que vão surgindo e não em sua redução. Seu entusiasmo, mais que precipitado, parece que começou a furar de vez. Como ele previa, novos círculos começaram a surgir, mas mais toscos ainda. Mais um indício de que tudo não passa de brincadeira de desocupados.

Para finalizar o imbróglio, alguns dias depois, mais círculos fraudulentos foram encontrados em Xanxerê, Oeste de Santa Catarina. Desta vez, Gevaerd afirmou que eram uma “fraude deslavada” que não tinha a perfeição e inteligência dos primeiros encontrados em Ipuaçu. Até cordas foram encontradas no local. Se aqui os fraudadores foram mais descuidados, é motivo para crermos na legitimidade dos dois primeiros?

Outros ufólogos, como Beth Farias e Eustáquio Patounas (que foi entrevistado em fevereiro de 2007, na edição nº 04 de Horizonte – Leitura Holística), foram bem mais criteriosos, e preferiram aguardar análises precisas. Eustáquio, que mora em Florianópolis e apresenta o programa “Vida Inteligente” (http://www.vidainteligente.blogspot.com), na TV Floripa, em comunicação pessoal, fez-nos os seguintes comentários sobre o ocorrido:

“Pesquisar é bom, ir ao local é bom, buscar testemunhas é bom. Não criticamos a pesquisa e sim as precipitadas e interesseiras conclusões sem fundamento algum. Isso não é e jamais será Ufologia séria. Isso apenas denigre a Ufologia e quem a pesquisa. Se eu estiver errado, estou aberto às críticas. Não fui ao local nem vou, primeiramente por não ser nada fabuloso dois círculos comuns. Mas gostaria de saber se foi medida radiação no local. Celular funciona no local? A bússola reage? Se foi colhido material, para onde será enviado para análise? Vamos aguardar. Na minha opinião, ao contrário da do "ufólogo" precipitado, é a de que em breve aparecerão os autores dos círculos e nos ridicularizarão a todos mostrando como fizeram a brincadeira. Até prova em contrário, os círculos são ação humana, de gente da região e que conseguiu chamar a atenção da mídia e de gente despreparada. Os brincalhões que fizeram os círculos em Ipuaçu (cidade que eu desconhecia apesar de morar no Estado há 20 anos), criaram-nos não sei com qual propósito, talvez como eu disse em rede nacional e internacional (Record News), quem sabe para promover a região, o município ou para ridicularizar "ufólogos" ávidos por casuística... Santa Catarina tem gente séria, é um Estado sério e tem pesquisadores sérios.”

(Assista o vídeo: O Circo e os Círculos – trechos do programa Vida Inteligente (TV Floripa – SC):



[Em seu programa, Eustáquio Patounas diz o que pensa sobre os círculos de Ipuaçu.]

http://blip.tv/file/1543967?filename=Ceticismoaberto-OCircoEOsCrculos376.flv )

Grandes palavras de alguém que sabe reconhecer erros, mudar seu pensamento quando ele não se revela viável e que tem a sinceridade e a honestidade de caráter que nós mesmos comprovamos há muitos anos atrás.

Não podemos esquecer que até a internet ensina como montar círculos esplêndidos em lavouras de cereais. Eles só aparecem em lavouras de grãos como trigo porque assim podem ser amassados com tábuas. Ou seja, produto de “mentes inteligentes”, mas não de outro mundo...

Da mesma forma, a quantidade de vídeos fraudulentos de UFOs que são postados a cada dia na Internet é impressionante. Se os ufólogos não se atualizarem e ficarem fazendo afirmações precipitadas como as que vimos neste caso de Ipuaçu, o futuro da pesquisa ufológica será muito jocoso, temos certeza.

Nós mesmos, ficamos distantes da pesquisa ufológica por vários anos por conta de pesquisadores que se consideravam o summum bonum do conhecimento, mas estavam apenas querendo fama, dinheiro e holofotes. Hoje temos nosso próprio pensamento, como dissemos ao próprio Eustáquio, um pensamento mais ao estilo “ceticismo aberto”, com a permissão do Kentaro (rsrs). Acreditamos em Ets, em UFOs, mas analisamos cada caso segundo suas peculiaridades antes de fazer qualquer afirmação que depois tenhamos que engolir em seco diante de provas irrefutáveis de fraude mal-intencionada.

Marcadores: , , , , ,


Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?